Moeda: - R$

Mitos da Hipnose

Mito 1: Apenas os que são mentalmente fracos podem ser hipnotizados

Isto não é verdade. Na verdade, o reverso é provavelmente mais verosímil. Quanto mais elevada for a sua inteligência, e mais forte o seu auto-controlo, mais facilmente você será hipnotizado/a.

Isto, porque entrar num estado de transe hipnótico tem muito que ver com concentração, portanto, pessoas com problemas de saúde mental, podem ter dificuldades em aceder a esse estado.

No entanto, se constatar que é difícil para si entrar num estado hipnótico, isso não significa que haja algo de errado consigo. Naturalmente, diferentes pessoas terâo susceptibilidades distintas, relativamente  à hipnose. Estudos demonstraram que cerca de 30% das pessoas são relativamente resistens à hipnose. Não obstante, com esforço, o estado  hipnótico pode, eventulamente, ser alcançado. 

Mito 2: Os hipnotizados ficam indefesos.

Igualmente falso. É difícil fazer com que pessoas executem acções sob hipnose, que normalmente não executassem também fora do estado de hipnose. As pessoas hipnotizadas continuam a estar em contacto com o seu código moral e ético, e também com os seus padrões normais de comportamento. 

Dito isto, é possível, no entanto, reduzir as inibições das pessoas que estão sob hipnose, e elas aceitarão mais facilmente as sugestões que lhes são feitas

 

Mito 3: A Hipnose é sono

Sim, as pessoas parecem estar a dormir, quando estão sob hipnose, porque os seus olhos estão fechados, e elas estão em paz. Mas não estou a dormir. As ondas cerebrais de uma pessoa que está hipnotizada não têm a mesma natureza  daquelas verificadas nas pessoas que estão a dormir.

Na verdade, o transe hipnótico é um estado elevado de concentração. Um alto nivel de ondas alfa num eletroencefalograma demonstra que uma pessoa hipnotizada está desperta, alerta, e com elevada capacidade de resposta.

 

Mito 4: Um hipnotista curou-me numa única sessão!

Algumas das pretensões mais inadmissíveis são referidas acerca do hipnotismo (embora, normalmente, não pelos próprios hipnoterapeutas). Estes mitos têm origem no hipnotismo de palco, bem como em charlatães de toda a espécie.

É certo que as pessoas que afirmam regularmente, e várias vezes, terem sido curadas em apenas uma sessão de hipnoterapia, porque é uma excelente estória. Quem quer ouvir acerca do facto de ter levado uma decada, três divórcios e 19,423 adesivos de nictoina para que alguém conseguisse deixae de fumar?

A verdade é que quase ninguém é curado ou curada numa única sessão, se é que existe, de facto, uma cura através de hipnose. Os hipnoterapeutas normalmente insistem no facto dos pacientes se submeterem a 6 sessões, ou, às vezes 20 sessões. Isto não é lucro gratuito, ou exagerado. A mudança leva tempo.

E mesmo nessa altura, a hipnoterapia é muitas vezes utilizada como uma adição extra a outro tipo de tratamento, ao invés de ser encarada como o método principal.

 

Mito 5: Os hipnotistas são necessariamente extravagantes ou bizarros

Isso são apenas as pessoas que aparecem na televisão, que têm que ser extravagantes e bizarras.

Na realidade, seria um fator de distracção se a pessoa que tentasse hipnotizar alguém, começasse a girar os olhos, a falar de magia negra, ou usasse gravatas demasiadovistosas.

O hipnotista comum, regra geral, será o tipo de pessoa que veste um fato cinzento.

           

Mito 6: A hipnose pode ser utilizada para recuperar memórias há muito esquecidas.

Se você acredita nisto, então não está em muito boa companhia. Uma grande parte da opinião pública pensa que isto é verdade, inclusivamente alguns psicólogos, e muitos hipnoterapeutas.   

Excepto que, hoje em dia, a maioria das pessoas que estão por dentro desta matéria, está convencidas que o transe hipnótico não é muito bom para recuperar memórias de forma rigorosa e fiável. Pior, os hipnotistas podem facilmente implantar falsas memórias, porque as pessoas sob transe hipnótico estão altamente susceptíveis.

Aquela cena de filme, em que um hipnotista ajuda a vítima a ver o rosto do assassino, é simplesmente mito de Hollywood. Entretenimento ficcional.

 

Mito 7: Não é possível mentir sob hipnose.

Ah é possível, sim! A hipnose não é uma espécie de estado de graça em que você apenas consegue dizer a verdade. Isto é um resultado natural, oriundo do facto de você não estar indefeso ou indefesa, quando sob hipnose, e a sua moral habitual (ou falta dela) continuam a estar activas.

Não só é possível mentir sob hipnose, como a mentira não é necessariamente mais facilmente detectável por as pessoas estarem sob hipnose. (Sheehan & Statham, 1988).

 

Mito 8: Você nunca foi hipnotizado ou hipnotizada

Muitas pessoas julgam que nunca foram hipnotizadas, uma vez que nunca foram a uma sessão com um hipnoterapeuta. Na verdade, a maioria das pessoas já experimentaram, pelo menos, um estado de hipnose moderada.

Por exemplo, quando alguém está a conduzir durante um longo período, e se sente desconectado do seu próprio corpo, e do seu carro, isso é um estado suave de hipnose. O subconsiente está a tomar conta de todos os aspectos mecânicos ligados à condução, enquanto a mente consciente está livre para flutuar.

Ou, por exemplo, se você já meditou, então já se hipnotizou a si próprio/a. A meditação é, na verdade, um estado específico de hipnose.

 

Fonte: http://www.spring.org.uk/2013/07/hypnosis-8-myths-most-people-believe.php